Sobre Canil

                                              SHALOM MIRA 

Sobre Canil

Dicas para o criador iniciante

Em primeiro lugar, deve-se entender a raça que se cria, seja ela qual for, e ter em mente o que levou a escolher aquela raça como sua preferida. O segundo passo é entender que a criação envolve numerosos compromissos e responsabilidades. Ter uma criação de qualquer raça é diferente de se ter um ou dois exemplares.

Inicialmente – e sempre -, deve-se estudar o padrão bem a fundo, procurando ler tudo o que é publicado sobre ele. Mas lembre-se que você não está aqui modificá-lo ao seu bel-prazer, mas para segui-lo o mais fielmente possível. O criador nunca pode dar pouca importância às características de comportamento e de temperamento descritas no padrão. Embora muitas vezes elas possam não parecer evidentes a olho nu, precisam ser respeitadas e seguidas, pois representam o âmago da raça.

O pleno conhecimento acerca dos males que porventura aflijam determinada raça é um compromisso de vital importância para o criador. Qual ou quais as doenças a que os exemplares da raça são suscetíveis, se possuem doenças geneticamente transmissíveis, qual a melhor forma de controle, como se manifestam, como se propagam, quais suas características etc. Os animais são como crianças que dependem de nós. O criador é responsável por eles enquanto viverem. Deve-se saber abdicar, pois muitas vezes somos privados de férias, feriados, viagens etc.

Outro ponto para mencionar é a necessidade de se contar com uma estrutura adequada para o trabalho que se propõe a fazer. Um bom espaço para criá-los é essencial na manutenção de um real bem-estar físico e psíquico para os animais. Hoje possuo uma estrutura de 80.000 m2, com bastante espaço, instalações para cuidados veterinários, tosa, banho, local de exercícios, com um clima excelente, ar puro e ambiente tranqüilo.

Não devemos esquecer que é imprescindível contar com bons profissionais e boas parcerias profissionais na área de veterinária para toda e qualquer eventualidade. No que diz respeito aos cruzamentos em si, além da excelente condição de saúde do macho e da fêmea, deve-se buscar o conhecimento das melhores linhas de sangue, suas virtudes e defeitos, não só na aparência, mas também nas características genéticas.

São essenciais os cuidados diários com a pelagem, a eterna preocupação e atenção com os cuidados de higiene – dos animais e do local onde estão -, vacinação, vermífugação, e, no caso do Husky Siberiano, atenção e controle rigoroso na prevenção de doenças geneticamente transmissíveis que vêm afetando a muitos exemplares, como a catarata – inclusive a juvenil. Buscar novos conhecimentos na fonte, estando sempre em sintonia com o que acontece nos centros mais avançados de criação da raça – que ficam nos Estados Unidos – enfim, dedicar-se à criação com amor, pois é desta maneira que os animais nos devolvem todo o cuidado, a afeição e o carinho recebidos. Estas características diferenciam o criador do comerciante de cães.

 

fotes http://www.petvale.com.br/cachorros/dicas-criador-iniciante/